Os gatos, compreender um pequeno felino.

Os gatos, compreender um pequeno felino.

A nossa atitude para com os gatos é curiosa, quase uma relação de amor-ódio. Por um lado, admiramo-los e sentimo-nos atraídos pela sua perfeição, pois o gato é realmente um dos mais encantadores animais, tanto no aspecto físico como nos movimentos. O olhar grande e profundo encanta-nos e apetece afagar o seu pêlo sedoso. A graciosidade com que se move nunca nos deixa de surpreender.

Tudo nos gatos nos lembra a nossa tremenda falta de jeito. Um ronronar que relaxa, uma cabecinha a roçar-se contra as nossas pernas…

Mas também há o reverso da medalha. Na história da cultura europeia, os gatos têm sido, em geral, apelidados de falsos e desleais. Um verdadeiro disparate! O gato é o que é, nem mais nem menos. Um descendente simpático e auto-suficiente do gato selvagem da Africa do Norte, uma espécie que resolveu conviver com os seres humanos para sua própria sobrevivência.

No entanto, embora gostemos de conviver com eles, quase nunca os conseguimos compreender totalmente.

Quem tem um cão o compreende facilmente porque partilha com ele muitos hábitos sociais. Sentimos, porém, mais dificuldade em compreender os felinos, o que não é surpreendente: só há pouco tempo é que os gatos domésticos se diferenciaram do gato selvagem, um caçador solitário.

Por outras palavras, a evolução levou os gatos a serem animais independentes, não revelando uma mentalidade de grupo como os cães, pássaros e coelhos. Mantêm, no entanto, a natureza sociável de quem é membro de uma vasta família; este é o ponto crucial da nossa relação com eles. Ao ser criado em nossa casa desde pequenino, o gatinho desenvolve uma relação terna e afectuosa com a sua família humana. Não se limita a tolerar a nossa companhia, mas aprecia-a e sente necessidade dela.

Os gatos trazem a verdadeira natureza para dentro das nossas casas e das nossas vidas. Abrem-nos uma janela para o mundo real, o mundo selvagem dos animais. Longe de serem falsos, são até agradavelmente honestos nos seus sentimentos e nas suas emoções, recordando-nos os verdadeiros valores da vida.

Pode gostar também de ver:

Direitos Dos Animais | Em: Abril 19, 2009
Publicado em Gatos com as etiquetas , , . Salve o url nos favoritos.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>